AUTO-HEMOTERAPIA

A CURA DE DOENÇAS COM USO DO PRÓPRIO SANGUE

O QUE É AUTO-HEMOTERAPIA?  E-MAIL 


19.03.2008

Auto-hemoterapia enfrenta obstáculos

--- Walter Medeiros

A AUTO-HEMOTERAPIA está enfrentando um sem número de obstáculos pelo Brasil afora, por parte de setores que deveriam trabalhar exatamente pelo esclarecimento de sua eficácia. Ao contrário, o que se vê pela frente são entraves a cada momento, que dificultam o trabalho de esclarecimento e depõem contra a qualidade do serviço público. Enquanto os Conselhos de Medicina agem de forma truculenta contra a técnica, cujo efeito vem sendo  comprovado há mais de cem anos, a ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária apresenta contradições e atitudes estranhas ao tratar do assunto. 

Para se ter uma idéia, no final de janeiro deste ano enviamos mensagem à ouvidoria da ANVISA a respeito do Parecer do CFM - Conselho Federal de Medicina contrário à prática da auto-hemoterapia, que consideramos superficial e incompleto. Tendo em vista que o citado parecer havia sido solicitado pela própria ANVISA, para decidir em seguida sobre o assunto, achamos que era necessário mostrar para aquele órgão que seria temerário tomar qualquer decisão baseada apenas naquele documento. Na ocasião recebi mensagem da agência afirmando que “Em virtude da complexidade do tema, o qual necessita estudo e consulta a outras instituições, encaminharemos resposta ao seu questionamento posteriormente”.

A impressão que tenho é de que a minha mensagem não foi lida. Se foi lida, não foi lida completamente. E se foi lida completamente, não foi entendida ou não quiseram entender. Isto porque depois de todo esse tempo – cinqüenta dias depois – recebo mensagem da ANVISA na qual está sugerido o seguinte: “Quanto aos comentários sobre parecer do CFM, sugerimos encaminhá-los diretamente a esta instituição, responsável pelo referido parecer”. Ora, se o assunto foi encaminhado àquele órgão exatamente para mostrar que o Parecer do CFM não deveria servir de base para sua decisão, onde está a lógica de sugerir que tratasse do assunto junto àquele Conselho?

Além disso, veio da ANVISA a informação de que ainda não existiria uma posição definitiva a respeito. No momento, entretanto, parece que há uma posição firmada, contrariando todas as regras de bom senso no trato de questões como esta. Será mesmo este o papel da ANVISA, ignorar as necessidades de saúde de milhões de pessoas que querem e precisam utilizar uma terapia com mais de 100 anos de uso e contra a qual não se apresentou nenhum argumento? Seria correto adotar o Parecer do CFM, superficial, incompleto e tendencioso, apesar do alerta que fizemos?

AVALIAÇÃO

A resposta da ANVISA sobre auto-hemoterapia traz os seguintes dados: “informamos que já temos feito uma pesquisa e análises amplas sobre o assunto. Nossa avaliação inclui, além das nossas pesquisas, os pareceres e bibliografias encaminhadas por diversas instituições e as que recebemos diretamente dos cidadãos”. Diante de tantas novidades, voltamos a indagar do órgão nos seguintes termos: ” VV. SS. informam sobre uma pesquisa e análises amplas sobre o assunto. Para ajudar na compreensão, seria bom que informassem mais detalhadamente sobre esta pesquisa, as análises amplas, pareceres, bibliografias e quais instituições e cidadãos as encaminharam”.

Mais adiante, anunciam o seguinte: “Esclarecemos que tanto a ANVISA quanto o Conselho Federal de Medicina-CFM, Conselho Regional de Enfermagem-COREN e a Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, não reconhecem do ponto de vista científico o procedimento "auto-hemoterapia, por não existir evidências científicas que comprovem sua eficácia e garantam sua segurança, isto é, que comprovem não haver risco sanitário associado a esta prática”. A informação de que não reconhecem do ponto de vista científico o procedimento “auto-hemoterapia” é do nosso conhecimento. Entretanto, como órgão da importância que é a ANVISA, há de convir que, acatando um parecer superficial e incompleto, como o que emitiu o Conselho de Medicina, está indo de encontro a uma realidade que é bem outra, a começar da opinião de dezenas de médicos conceituados, qualificados e responsáveis.

MISSÃO

Diz ainda a mensagem da Ouvidoria da ANVISA: “Ressaltamos que a ANVISA tem como missão proteger e promover a saúde da população garantindo a segurança e qualidade sanitária de produtos e serviços oferecidos à população”. A ANVISA tem como missão – conforme ressaltaram - proteger e promover a saúde da população. Não nos consta, entretanto, nenhuma reclamação feita à ANVISA de alguém que se viu prejudicado por causa da prática da auto-hemoterapia. O que ocorreu até agora foi uma seqüência de contradições no âmbito dos Conselhos de Medicina, pois o CREMERJ adotou uma decisão em 2006 e em 2007 adotou decisão oposta, cassando o registro do Dr. Luiz Moura. Em seguida, o CFM emitiu o aludido parecer 12, completamente questionável.

O documento afirma também, entre outras coisas, que “Para serem aceitos, os procedimentos terapêuticos em geral, tiveram que passar por inúmeros estudos com rigoroso controle científico em diversas fases, desde as laboratoriais até os estudos clínicos em humanos para avaliação de eficácia e segurança, ao longo de mais de 10 anos ao todo. Para nós, a comprovação científica e a aceitação da auto-hemoterapia pode vir através de atitudes imparciais dos órgãos de saúde, levando em consideração a Declaração de Helsinque e Resoluções do próprio CFM que permite a prática de terapias provisoriamente e impede o uso da técnica aqui em abordagem. Não seriam somente dez anos, para a auto-hemoterapia, pois se houvesse indicação de uma metodologia justa de apuração, já teríamos mais de 100 anos para comprová-la.

MACRÓFAGOS

Esta forma de cura – auto-hemoterapia - é “uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, ela estimula um aumento dos macrófagos, elementos que fazem a limpeza de tudo, eliminam as bactérias, os vírus, as células cancerosas - que se chamam neoplásicas”, segundo o médico Luiz Moura, acrescentando que com a auto-hemoterapia “essa ativação máxima só termina no fim de cinco dias. A taxa normal (de macrófagos) é de 5% no sangue e com a auto-hemoterapia nós elevamos esta taxa para 22% durante 5 dias”.

A divulgação da técnica vem sendo feita através de um DVD com o Dr. Moura, já assistido por mais de vinte milhões de pessoas. Segundo um site especializado em cinema, trata-se do documentário mais visto desde 2004, superando “Tropa de Elite” e “Dona Flor e Seus Dois Maridos”. [Para se informar ou participar de discussões sobre o assunto, existe o fórum Auto-hemoterapia – relate sua experiência (http://inforum.insite.com.br/39550/ )].

Enquanto os conselhos de medicina agem de forma atrapalhada, muitos médicos estão sugerindo e exigindo a realização de estudos e pesquisas para comprovar a sua eficácia. Além do Dr. Luiz Moura, já se pronunciaram, entre outros, os Drs. Alex Botsaris(RJ); Francisco Rodrigues, Tarcísio Gurgel e Eliel Sousa(RN); Júlio Bandeira (PB); Marcus Mac-Ginity (BA); Ronaldo João (MG) e Gilberto Lopes da Silva Júnior (SP).

Diante deste quadro, torna-se urgente a ação de órgãos responsáveis pela Justiça para tornar sem efeito a proibição da auto-hemoterapia pelos Conselhos de Medicina, e outros órgãos, oferecendo um prazo para que os defensores e usuários da técnica comprovem a sua eficácia através de método cientificamente aceito.

PROIBIÇÃO DA AHT É "EQUÍVOCO", SEGUNDO ENFERMEIROS

DVD do Dr. Luiz Moura tem transcrição na Internt

Estudante de medicina defende auto-hemoterapia

Declaração de Helsinque é ignorada no Brasil

Auto-hemoterapia tem apoio do SINDSAÚDE mineiro

Usuários da AHT abrem novo grupo de dicsussão

Cineasta diz que DVD Auto-hemoterapia tocou alma do povo

Proibição da pode causar mortes e precisa ser suspensa

Auto-hemoterapia no Jornal do Conselho de Medicina

Elitismo da medicina retarda aprovação do uso da técnica


23.02.2008

QUEM PROIBIU A AUTO-HEMOTERAPIA?

A população brasileira está vivendo uma situação incomum que, em decorrência de um processo de incomunicação está causando prejuízos aos usuários e defensores da Auto-hemoterapia. O uso da técnica, que consiste na retirada de sangue por punção venosa e a sua imediata administração por via intramuscular na própria pessoa, não está expressamente proibido, mas uma sucessão de fatos deixou no ar essa impressão.

Por outro lado, é preciso que o Governo Federal, através da ANVISA agilize o processo de decisão, observando que o Parecer do CFM sobre o assunto foi feito de forma superficial e sem conteúdo suficiente para recomendar a proibição da prática da auto-hemoterapia. Ao contrário, que seja feita consulta pública e estimulada a realização de pesquisas que consolidem todas as práticas vitoriosas da auto-hemoterapia ao longo dos seus 100 anos de benefícios e curas.  LEIA ARTIGO COMPLETO

 

TRANSCRIÇÃO DO DVD COM ENTREVISTA DO DR. LUIZ MOURA

 

. ASSISTA DR. LUIZ MOURA EXPLICANDO A AUTO-HEMOTERAPIA

 

. EXPLICAÇÕES SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA

 

. ABAIXO-ASSINADO DEFENDE AUTO-HEMOTERAPIA

 

. PESQUISA DO SITE ORIENTAÇÕES MÉDICAS

 

. OUTROS LINKS

 

Participe do forum sobre auto-hemoterapia, no link http://inforum.insite.com.br/39550/ 

 

FANTÁSTICO, CONSELHOS E USUÁRIOS

. "FRAUDE" FORJADA (AUTO-HEMOTERAPIA NO FANTÁSTICO)

. O MÉDICO BAIXOU O NÍVEL (PRESIDENTE DO CFM DETRATA COLEGA)

. PARECER DO CREMERJ É CHEIO DE FALHAS (PARECER NÃO TEM ARGUMENTOS CONTRA AUTO-HEMOTERAPIA)

. AUTO-HEMOTERAPIA, UMA QUESTÃO DE PESQUISA (PARECER DO CFM É CHEIO DE DÚVIDAS)

. PESQUISA E ABAIXO-ASSINADO SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA (SITES UTILIZAM ESTES MEIOS PARA CONSTATAÇÕES E DEFESA DA AUTO-HEMOTERAPIA)

. AUTO-HEMOTERAPIA: PROIBIÇÃO PODE SER PENA DE MORTE PARA MUITOS (ARTIGO MOSTRA CONSEQUÊNCIAS DA PROIBIÇÃO)

. CASSAÇÃO DE REGISTRO DO DR. LUIZ MOURA VIOLA DIREITOS HUMANOS

. SUPERFICIALIDADE NO PARECER DO CFM

. CASSAÇÃO DO DR. LUIZ MOURA NO OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

. DR. ALEX BOTSARIS QUER EQUILÍBRIO NA AVALIAÇÃO DA AUTO-HEMOTERAPIA

. CFM ADMITE TERAPIA SEM COMPROVAÇÃO

. PARECERES DO CFM CRIAM CONFUSÃO SOBRE CIÊNCIA

. MÉDICO DO HC-FMUSP DEFENDE ASSOCIAÇÃO

 

OS MÉDICOS

. Médico paulista também recomenda AHT

. Mastologista sugere estímulo à pesquisa

. Proibição à auto-hemoterapia é agressão à arte de curar

. Médico prevê sucesso da auto-hemorerapia

. Médico diz que prescrever auto-hemoterapia é ato de humanidade

. Médico mineiro diz que auto-hemoterapia seria redenção da saúde pública

. Paraibanos aprovam a auto-hemoterapia

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA COMPLEMENTAR

INFECÇÃO E SABEDORIA DOS MÉDICOS ANTIGOS

ASOCIACION MEXICANA PARA EL DIAGNOSTICO Y TRATAMIENTO DE ENFERMEDADES AUTOINMUNES

 

AUTOHEMOTRANSFUSÃO COMO PREVENÇÃO DE COMPLICAÇÕES PULMONARES PÓS-OPERATÓRIAS

Artigo publicado no "The American Journal of Surgery" (May, 1936 - pág.321), intitulado "Autohemotransfusion in Preventing Postoperative Lung Complications" e assinado por Michael W. Mettenletter (cirurgião do Pós-Graduate Hospital, de Nova York). Texto em inglês; arquivo pdf.

CLIQUE NA FOTO PARA ACESSAR O ABAIXO-ASSINADO

TOPO

MENU

INDIQUE SITES

CIDADES DO RN

FALE CONOSCO