Auto-hemoterapia é uma técnica que combate e cura doenças com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo. Esta terapia vem salvando vidas há mais de cem anos. Este espaço é dedicado à divulgação desta técnica, difundida pelo Dr. Luiz Moura, do RJ.


INFORMAÇÕES SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA, A TERAPIA QUE CURA ATRAVÉS DO SANGUE


05.06.2009

Atitudes estranhas ante a auto-hemoterapia

A auto-hemoterapia é praticada há mais de um século – desde o século XIX, tendo sido muito utilizada durante a Segunda Guerra Mundial e menos aplicada depois da descoberta da penicilina. Segundo o seu maior divulgador, Dr. Luiz Moura, “Auto-hemoterapia é uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, ela estimula um aumento dos macrófagos do organismo, que eliminam as bactérias, os vírus, as células cancerosas - eliminam inclusive a fibrina, que é o sangue coagulado - e resulta num estímulo imunológico poderosíssimo”.

Nos últimos anos vimos tratando desse assunto e comentando sobre reações de autoridades sanitárias e entidades profissionais da área de saúde que vão de encontro aos interesses da população e confrontam com uma realidade inegável de efeitos benéficos à saúde proporcionado por esta técnica. Mas neste momento desejo fazer referências a atitudes de pessoas que resistem ao uso da auto-hemoterapia de forma inexplicável, tendo em vista um fato ocorrido nas últimas 24 horas.

Uma amiga que participa de uma lista de discussões sobre dependência química acompanhou a sua irmã acometida de um câncer para o qual os médicos passaram há cerca de três meses a afirmar que nada mais poderiam fazer. Foi sugerido o uso da auto-hemoterapia, mas a enferma não concordou, tendo em vista que seu médico disse que não adiantaria. Pois bem: não usou a auto-hemoterapia, nada mais foi feito de eficaz para combater a doença e, ontem ela faleceu. Agora a sua irmã conta a história do seu sofrimento e temos diante de nós mais um caso em que deixaram de dar oportunidade a uma pessoa de pelo menos tentar mais um recurso de que dispunha.

Há um ano e meio a mulher de um amigo morreu de câncer. Foi definhando em meio aos cuidados paliativos e não concordou em usar a auto-hemoterapia porque o médico não aprovava, apesar de desconhece-la. Seu marido chegou a propor, assistiu ao video do Dr. Luiz Moura e esperava que ela usasse a técnica. Mais uma vez assistimos a morte chegar lentamente e o médico preferir ver a sua cliente morrer a permitir uma tentativa a mais de enfrentamento do problema.

Coincidentemente hoje tivemos contato com uma amiga que tem outra amiga com câncer de mama. Tão logo soube do diagnóstico, nossa amiga ofertou-a com um DVD da entrevista do Dr. Luiz Moura. Um médico amigo disse lá de outro estado que não receitava mas sabia de clientes seus que fazem uso e se dão bem; por isto não desaconselhava. Mesmo assim a mulher resiste e, pior, procura isolar-se até daquela amiga, não pela auto-hemoterapia, mas por causa da doença, que historicamente pode realmente provocar essas reações. Em meio a tudo isto, o mais lamentável. Ela não pôde fazer uma sessão de quimioterapia esta semana, porque está com as defesas baixas.  

DEFESAS

Estes comentários não surgem do nada, como podem querer dizer algum daqueles que criticam a auto-hemoterapia sem conhecê-la. Já na entrevista do seu DVD, Dr. Luiz Moura é indagado a respeito: “Como a AH pode ajudar um paciente com câncer?” e responde que “funcionaria, primeiro, se esse paciente normalmente estará sobre um tratamento quimioterápico ou radioterápico, num caso ou no outro, como ainda não se descobriu uma quimioterapia especifica para célula cancerosa, ela atua também sobre as células normais e baixando com isso o nível imunológico e fazendo com que o paciente se tornem vulnerável a outro tipo de câncer ou a repetição daquele câncer ou em outro órgão, em outro lugar.”

Dr. Moura explica que “Mantendo esse sistema imunológico ativado a quimioterapia vai ter o seu lado positivo de destruir a célula cancerosa, e vai ter minimizado o lado negativo destruindo as células boas que protegem contra a repetição desse câncer, que seria metástase, quando seria o mesmo câncer em outro órgão, ou um novo câncer em outro órgão, até de tipo diferente, e aí seria a AH muito útil, seria no caso do câncer”. Esclarece ainda o médico: “Isso no caso dos pacientes sob quimioterapia. No caso da radioterapia, também a radioterapia prejudica muito o sistema imunológico e a AHT iria resgatar esse prejuízo, reativando o sistema imunológico, evitando um outro câncer”. 

Assegura o Dr. Luiz Moura que o uso da auto-hemoterapia “Então é valido nos dois casos, agora não dizer que vai curar o câncer: ela vai ajudar os meios que curam o câncer - radioterapia ou quimioterapia ou no caso mesmo de uma cirurgia, mas que células estavam fora daquele local retirado e que pudessem ir através dos linfáticos atingir outros órgãos, ele pode evitar que outras células progridam, matando-as nos nascedouros, evitando a multiplicação delas, então, vale à pena também.

Ele responde ainda a outra pergunta: “Há tipos de câncer incompatíveis com a AH?”, garantindo que não há “Nenhum. Em todos pode ser usado, em qualquer caso, não há nenhum caso em que não seja útil; pode não ser suficiente, a ação da AHT não resolver o caso, mas de qualquer maneira, pelo menos vai evitar que ele se tornar mais invasivo, mais rapidamente invasivo, vai ser uma ajuda”.

EXPERIÊNCIAS

Além das explicações do Dr. Moura, encontramos no site Orientações Médicas (http://www.orientacoesmedicas.com.br/pesquisa_virtual_sobre_auto-hemoterapia.htm ) relatos de pessoas que tiveram bons resultados usando auto-hemoterapia em casos de câncer. Aquele site realiza uma pesquisa virtual na qual 517 pessoas já responderam relatando suas experiências bem sucedidas no uso da auto-hemoterapia para mais de 100 tipos de enfermidades.

Especificamente sobre câncer, podemos encontrar, entre outros, relatos como o de Cyro Leão, que diz: “Consegui manter meu corpo sem infeções oportunistas durante o período de 8 sessões de quimioterapia após uma lobectomia do Pulmão esquerdo, em função de um adenocarcinoma”.

Vale lembrar o caso do Sr. Célio Capistrano, que contou em entrevista na Radio 98 FM de Natal sobre um Câncer que teve no intestino. Fez cirurgia, dois tumores e treze prólipos e ficou em recuperação uma base de uns cinqüenta, sessenta dias, nos quais diminuiu trinta quilos do seu peso. Célio historiou que primeiro começou a fazer a rádio e a quimioterapia, que o debilitou muito mais ainda. “Deve ter feito bem também. Claro, não tô aqui condenando, mas tem efeito colateral.” – relata, acrescentando que recebeu de presente de um amigo e ex-sócio um DVD do Doutor Luiz Moura, assistiu e viu que era uma coisa séria, que tinha fundamento e como não podia mais no momento fazer mais nem a quimio nem a radio, porque estava com as  defesas muito baixas, passou a fazer a auto-hemoterapia, com que se recuperou quase que de pronto. Aumentou as defesas e não foi mais preciso retornar a tomar nem a radio nem a quimio. Ele se considera curado, porque está vivendo sua vida praticamente como era antes da operação. Recuperou até os trinta quilos que havia perdido.

CRISE

A propósito, o jornal Diário de Pernambuco publica matéria com o título “Difícil acesso a remédio” na qual afirma: “Saúde - Estados falham na compra de drogas que podem impedir a volta do câncer de mama” e relata que “Um terço das brasileiras com idade entre 50 e 69 anos, exatamente a parcela mais vulnerável ao câncer de mama, está em desvantagem na luta contra a doença por não fazer mamografias com frequência, segundo pesquisa do Ministério da Saúde divulgada na última semana. Problema tão grave quanto a falta de exames, entretanto, é a ausência na rede pública de medicamentos que podem evitar o ressurgimento da doença e prolongar a vida das pacientes.”

“Uma das drogas, o trastuzumabe, é recomendada para cerca de 30% das mulheres com diagnóstico de câncer de mama. Mas o tratamento com o remédio custa, em média, R$ 200 mil. Sem acesso à droga, que pode ser a única chance de salvação, pacientes têm procurado cada vez mais a Justiça. Já houve decisões favoráveis às mulheres em pelo menos cinco unidades da federação: Pernambuco, Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal.” – afirma o jornal.

O texto da jornalista Renata Mariz mostra também que “Pesquisas demonstraram um aumento de 18% na sobrevida livre da doença em pacientes tratadas com o remédio. Em outras palavras, a grande vantagem da substância é reduzir as chances do reaparecimento do câncer. Para a telefonista Wagnéia Barros de Almeida, 31, essa esperança tem ficado menor a cada dia. Depois de fazer mastectomia total na mama direita, recebeu a indicação médica para tomar trastuzumabe. Há mais de um ano, tenta na Justiça obter a droga. Nesse tempo, a doença retornou, agora no fígado. "Minhas chances diminuíram porque o problema voltou", lamenta.

Diante de todo esse quadro, a população enfrenta ainda outro problema, que é a proibição mal explicada pela ANVISA, Conselho Federal de Medicina – CFM e Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia – SBHH do uso da auto-hemoterapia no Brasil. A liberação da AHT poderia estar beneficiando milhões de pessoas e gerando economia para o SUS pois, conforme vimos, aquele remédio caríssimo tem a finalidade de “aumentar a sobrevida dos pacientes”. Se há dúvidas sobre os resultados da auto-hemoterapia, caberia àqueles órgãos e entidades estimular e patrocinar pesquisas capazes de esclarece-las. 

* Jornalista

 

 

DESTAQUES DO DIA 

Anvisa proíbe SUS de usar técnica que aumenta a imunidade em 4 vezes

Ida Zaslavski defende uso da auto-hemoterapia no SUS

ARTIGO: CRIME SEM LEI

EDITORIAL: O DIA DA AUTO-HEMOTERAPIA

DEPUTADOS DE PERNAMBUCO VÃO DEBATER AUTO-HEMOTERAPIA  

 


Revista Científica Européia mostra Auto-hemoterapia

Artigo de pesquisadores brasileiros foi publicado na revista Referência, de Coimbra - Portugal 

 

Epidemia de gripe suína pode ser prevenida com a auto-hemoterapia

 

LEIA TAMBÉM:

EM DEFESA DA LIBERAÇAO DA AUTOHEMOTERAPIA NO BRASIL

Site do Supremo divulga texto sobre AHT

Usuários e defensores enviam informações sobre a auto-hemoterapia

PELO FIM DE UMA AGRESSÃO À ARTE DE CURAR

STF PODE INCLUIR AHT EM AUDIÊNCIA SOBRE SAÚDE

A liberação do uso da auto-hemoterapia no Brasil deverá ser abordada em audiência pública sobre saúde, que o Supremo Tribunal Federal – STF realizará nos dias 26 e 27 de abril, em Brasília. A audiência pública foi convocada pelo Presidente do STF, Ministro Gilmar Mendes, para ouvir o depoimento de pessoas com experiência e autoridade em matéria de Sistema Único de Saúde, objetivando esclarecer as questões técnicas, científicas, administrativas, políticas, econômicas e jurídicas relativas às ações de prestação de saúde. CONTINUA

 
FOTO: LUIZ SILVEIRA/STF

 

USUÁRIO DA AHT EM SÃO PAULO ENVIA CARTA AO SENADOR SUPLICY

 

CARTA ABERTA AO VICE-PRESIDENTE JOSÉ DE ALENCAR

Advogada mineira propõe uso da auto-hemoterapia  


MINISTÉRIO DESCUIDADO COM PEDIDO DE SENADOR

RÁDIO FAZ ENTREVISTAS SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA

AUTO-HEMOTERAPIA E BOM SENSO

AUTO-HEMOTERAPIA: NENHUMA LEI BRASILEIRA PROIBE

ARTIGO: A PRÁTICA DA AUTO-HEMOTERAPIA NO BRASIL

MENSAGEM AO CENTRO DE ESTUDOS DO GENOMA HUMANO

MÉDICA DO PIAUÍ PESQUISA AUTO-HEMOTERAPIA EM ANIMAIS

JORNALISTA INSISTE JUNTO AO MPF PARA LIBERAR AHT

CRIADO NOVO GRUPO DE DISCUSSÃO SOBRE USO DA AUTO-HEMOTERAPIA

Um novo e importante espaço acaba de ser aberto para abordagem de assuntos relacionados com a auto-hemoterapia. Trata-se de mais um grupo de discussão criado no Google pelo internauta Karl Leite e que pode ser acessado no endereço http://groups.google.com.br/group/AHTpia?hl=pt-BR . Segundo a página de abertura do grupo, denominado de “Auto-hemoterapia”  naquela comunidade os participantes são livres para discutir os benefícios da técnica em todas as suas fases, além de registrar relatos sobre os resultados da sua pratica no organismo.

UMA PROIBIÇÃO ILEGAL

(QUEM PROIBIU A AUTO-HEMOTERAPIA?)

Enfermeiros querem realizar 
pesquisa sobre auto-hemoterapia
 

 

PESQUISA INDICA DOENÇAS CURADAS COM AUTO-HEMOTERAPIA

MÉDICO LEVANTA DÚVIDAS SOBRE PARECER DO CFM

AHT EM CONGRESSO MÉDICO COM PALESTRA E STAND

JORNALISTA CAPIXABA DENUNCIA ANVISA E CRM

CONSELHOS DE SAÚDE VÃO DISCUTIR AUTO-HEMOTERAPIA

A HORA DE SAIR DO EMPIRISMO

AUTO-HEMOTERAPIA: ESPERANÇA POLÊMICA

EVIDÊNCIAS DA AHT PRECISAM SER PESQUISADAS

AUTO-HEMOTERAPIA E LIBERDADE

SAÚDE SEM FOCO NA CBN

CFM VOLTA ATRÁS PARA PERMITIR AUTO-HEMOTERAPIA COM TAMPÃO

 
 

UM DETALHE INTRIGANTE

SOLUÇÃO PARA A SAÚDE EM TEMPOS CAÓTICOS

COMPROVANDO A EFICÁCIA DA AUTO-HEMOTERAPIA

"USO DA AUTO-HEMOTERAPIA ESTÁ CRESCENDO"

PESQUISADOR COMPARA AHT AOS ENXERTOS

ANVISA CONFUSA SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA

AUTO-HEMOTERAPIA NO SÉCULO DIÁRIO

 

ROTEIRO

1. O que é auto-hemoterapia?

2. Novidades

3. Abaixo-assinado

4. Pesquisa

5. Histórico

6. Médicos

7. DVD do Dr. Luiz Moura

8. Links

 9. Biblioteca

 

 

 

1. O que é auto-hemoterapia?

É uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, ela estimula um aumento dos macrófagos, que são, vamos dizer, a Comlurb (Companhia de Limpeza Urbana) do organismo.

Os macrófagos é que fazem a limpeza de tudo. Eliminam as bactérias, os vírus, as células cancerosas, que se chamam neoplásicas. Fazem uma limpeza total, eliminam inclusive a fibrina, que é o sangue coagulado. Ocorre esse aumento de produção de macrófagos pela medula óssea porque o sangue no músculo funciona como um corpo estranho a ser rejeitado pelo Sistema Retículo Endotelial (SRE). Enquanto houver sangue no músculo o Sistema Retículo Endotelial está sendo ativado. E só termina essa ativação máxima ao fim de cinco dias.   

A taxa normal de macrófagos é de 5% (cinco por cento) no sangue e, com a auto-hemoterapia, nós elevamos esta taxa para 22% (vinte e dois por cento) durante 5 (cinco) dias. Do 5º (quinto) ao 7º (sétimo) dia, começa a declinar, porque o sangue está terminando no músculo. E quando termina ela volta aos 5% (cinco por cento). Daí a razão da técnica determinar que a auto-hemoterapia deva ser repetida de 7 (sete) em 7 (sete) dias.   

Essa é a razão de como funciona a auto-hemoterapia. É um método de custo baixíssimo, basta uma seringa. Pode ser feito em qualquer lugar porque não depende nem de geladeira - simplesmente porque o sangue é tirado no momento em que é aplicado no paciente, não há trabalho nenhum com esse sangue. Não há nenhuma técnica aplicada nesse sangue, apenas uma pessoa que saiba puncionar uma veia e saiba dar uma injeção no músculo, com higiene e uma seringa, para fazer a retirada do sangue e aplicação no músculo, mais nada. E resulta num estímulo imunológico poderosíssimo.   

 

TRANSCRIÇÃO DO DVD COM ENTREVISTA DO DR. LUIZ MOURA

LIVRETO COMPILADO POR OLIVARES ROCHA - TRANSFIRA PARA SEU COMPUTADOR 

INÍCIO

 

2. Novidades

AUTO-HEMOTERAPIA ENFRENTA OBTÁCULOS

DVD do Dr. Luiz Moura tem transcrição na Internet

Estudante de medicina defende auto-hemoterapia

Declaração de Helsinque é ignorada no Brasil

Auto-hemoterapia tem apoio do SINDSAÚDE mineiro

Usuários da AHT abrem novo grupo de discussão

Cineasta diz que DVD Auto-hemoterapia tocou alma do povo

Proibição da pode causar mortes e precisa ser suspensa

Auto-hemoterapia no Jornal do Conselho de Medicina

Proibição da AHT é "equívoco", segundo enfermeiros

Elitismo da medicina retarda aprovação do uso da técnica

 

INÍCIO

 

3. Abaixo-assinado

CLIQUE AQUI OU NA FOTO PARA ACESSAR O ABAIXO-ASSINADO

 

ABAIXO-ASSINADO DEFENDE AUTO-HEMOTERAPIA

INÍCIO

 

4. Pesquisa

 

PESQUISA DO SITE ORIENTAÇÕES MÉDICAS

•  Esta pesquisa é destinada somente para pessoas que fazem ou já fizeram aplicações de Auto-hemoterapia durante um período mínimo de um mês. 

logo de Orientações Médicas

Resultado da primeira pesquisa virtual de
Orientações Médicas sobre Auto-hemoterapia

INÍCIO

 

5. Histórico

 

FANTÁSTICO, CONSELHOS E USUÁRIOS

. "FRAUDE" FORJADA (AUTO-HEMOTERAPIA NO FANTÁSTICO)

. O MÉDICO BAIXOU O NÍVEL (PRESIDENTE DO CFM DETRATA COLEGA)

. PARECER DO CREMERJ É CHEIO DE FALHAS (PARECER NÃO TEM ARGUMENTOS CONTRA AUTO-HEMOTERAPIA)

. AUTO-HEMOTERAPIA, UMA QUESTÃO DE PESQUISA (PARECER DO CFM É CHEIO DE DÚVIDAS)

. PESQUISA E ABAIXO-ASSINADO SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA (SITES UTILIZAM ESTES MEIOS PARA CONSTATAÇÕES E DEFESA DA AUTO-HEMOTERAPIA)

. AUTO-HEMOTERAPIA: PROIBIÇÃO PODE SER PENA DE MORTE PARA MUITOS (ARTIGO MOSTRA CONSEQUÊNCIAS DA PROIBIÇÃO)

. CASSAÇÃO DE REGISTRO DO DR. LUIZ MOURA VIOLA DIREITOS HUMANOS

. SUPERFICIALIDADE NO PARECER DO CFM

. CASSAÇÃO DO DR. LUIZ MOURA NO OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

. DR. ALEX BOTSARIS QUER EQUILÍBRIO NA AVALIAÇÃO DA AUTO-HEMOTERAPIA

. CFM ADMITE TERAPIA SEM COMPROVAÇÃO

. PARECERES DO CFM CRIAM CONFUSÃO SOBRE CIÊNCIA

. MÉDICO DO HC-FMUSP DEFENDE ASSOCIAÇÃO

INÍCIO

 

6. Médicos

 

. Médico paulista também recomenda AHT

. Mastologista sugere estímulo à pesquisa

. Proibição à auto-hemoterapia é agressão à arte de curar

. Médico prevê sucesso da auto-hemorerapia

. Médico diz que prescrever auto-hemoterapia é ato de humanidade

. Médico mineiro diz que auto-hemoterapia seria redenção da saúde pública

. Paraibanos aprovam a auto-hemoterapia

INÍCIO

 

7. DVD do Dr. Luiz Moura 

Auto-Hemoterapia 

Contribuição para a Saúde 

Conversa com Dr. Luiz Moura 

___________________________ 

 

Transcrito do vídeo-depoimento realizado por 

Ana Martinez e Luiz Fernando Sarmento 

LEIA A TRANSCRIÇÃO DO DVD DO DR. LUIZ MOURA

INÍCIO

8. Links

. PARTICIPE DO FORUM SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA: http://inforum.insite.com.br/66763/

. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA COMPLEMENTAR

INFECÇÃO E SABEDORIA DOS MÉDICOS ANTIGOS

. ASOCIACION MEXICANA PARA EL DIAGNOSTICO Y TRATAMIENTO DE ENFERMEDADES AUTOINMUNES

. AUTOHEMOTRANSFUSÃO COMO PREVENÇÃO DE COMPLICAÇÕES PULMONARES PÓS-OPERATÓRIAS

Artigo publicado no "The American Journal of Surgery" (May, 1936 - pág.321), intitulado "Autohemotransfusion in Preventing Postoperative Lung Complications" e assinado por Michael W. Mettenletter (cirurgião do Pós-Graduate Hospital, de Nova York). Texto em inglês; arquivo pdf.

INÍCIO

9. BIBLIOTECA

1. ARTIGO DO DR. LUIZ MOURA - AUTO-HEMOTERAPIA

2. ARTIGO DO DR. JESSÉ TEIXEIRA - COMPLICAÇÕES PULMONARES PÓS-OPERATÓRIAS

3. ARTIGO DO DR. RICARDO VERONESE- IMUNOTERAPIA: O IMPACTO MÉDICO DO SÉCULO

4. ARTIGO DO DR. JOSÉ OSWALDO DE OLIVEIRA JÚNIOR   - TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL: UM MÉTODO A SER ABSOLVIDO

5. TRANSCRIÇÃO DO DVD COM ENTREVISTA DO DR. LUIZ MOURA

 

VISITAS DESDE 17.04.2008:

 

TOPO

ROTEIRO

NATAL RN SITES

FORUM

FALE CONOSCO