AUTO-HEMOTERAPIA março de 2013

Auto-hemoterapia é uma técnica que combate e cura doenças com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo. Esta terapia vem salvando vidas há mais de cem anos. Este espaço é dedicado à divulgação desta técnica, difundida pelo Dr. Luiz Moura, do RJ.


AUTO-HEMOTERAPIA - INFORMAÇÕES SOBRE A TERAPIA QUE CURA ATRAVÉS DO SANGUE


PARTICIPE DO FORUM SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA (INFORUM AUTO-HEMO)


 

Ao proibir enfermeiros de aplicar auto-hemoterapia

Cofen fez defesa do ato médico

 

A proibição aos enfermeiros de realizar a auto-hemoterapia foi ato de servidão para com os médicos e, claramente, uma decisão a favor do "ato médico". Os enfermeiros são contra este tal "ato médico", agora em vias de ser definitivamente aprovado no Senado. Exigem ainda que seja respeitado pelo Cofen o direito de aplicar a auto-hemoterapia para tratar seus pacientes de forma autônoma.

A medida do Cofen de proibir a auto-hemoterapia através da RESOLUÇÃO COFEN-346/2009, foi da diretoria anterior do Cofen. Antes, o Cofen tinha decidido apenas "não recomendar" aos enfermeiros a prática, considerando a polêmica criada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Polêmica absurda, aliás. Medida estúpida e ilegal, a Anvisa proibiu o uso da auto-hemoterapia no país pela Nota Técnica nº 1 de 13 de abril de 2007, que não é lei. Ver "UMA PROIBIÇÃO ILEGAL (QUEM PROIBIU A AUTO-HEMOTERAPIA?)", de Walter Medeiros, em

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-legis.htm

A decisão de reverter esta posição pró-ato médico deve ser tomada, e com urgência, pela diretoria que tomou posse no ano passado. A RESOLUÇÃO COFEN-346/2009 "Proíbe a prática da auto-hemoterapia por profissionais de enfermagem”.

As decisões da Anvisa, do Cofen e do Conselho Federal de Medicina (CFM) - ver "PARECER DO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA (CFM) SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA NÃO TEM CABEÇA, CONCLUI MÉDICO APÓS AVALIAÇÃO CIENTÍFICA", ver em http://www.hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_opiniao/parecer-do-conselho-federal-de-medicina- ... impedem que milhões de brasileiros usem a auto-hemoterapia para tratar as doenças que os afligem.

A auto-hemoterapia cura ao aumentar a imunidade em quatro vezes.

O Cofen, além de tomar uma posição pró ato médico, que os enfermeiros e outros profissionais de saúde repudiam, cometeu o desplante de plagiar o parecer do CFM, humilhando ainda mais os enfermeiros que estudam ciência. Para estes enfermeiros, o plágio é vexatório.

Em "Últimos acontecimentos" sobre o ato médico, o Portal do Cofen informa: "08/02/2012 - Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprova o projeto de lei chamado "Ato Médico". Para ser sancionado, o PL ainda necessita ser analisado pelas comissões de Educação (CE) e de Assuntos Sociais (CAS) da Casa e, se aprovado, ir a votação em Plenário.".

Em defesa da auto-hemoterapia, texto publicado no site do Supremo Tribunal Federal (STF) pela a enfermeira Ida Zaslavky explica sobre a técnica: ""Auto-hemoterapia: terapêutica que utiliza o sangue autólogo, retirado da veia e aplicado diretamente no músculo do paciente, capaz de promover a saúde, prevenir, controlar e tratar diversas doenças, sem efeitos colaterais e praticamente sem custos para o paciente".

É ainda: "Na legislação, não encontramos referências ao assunto. Podemos assim concluir que se trata de um procedimento não regulamentado, não sendo, portanto, privativo de nenhuma categoria profissional da área da saúde."

Se conclui que ao proibir a auto-hemoterapia, o Cofen se fez defensor do ato médico.

Embora proibida tanto pelo Cofen como pelo CFM, a auto-hemoterapia é realizada por milhões de pessoas em todo o Brasil, dos quais milhares relatam publicamente resultados fantásticos de cura.

Os enfermeiros que estudam defendem a auto-hemoterapia. As normas legais que regulamentam o exercício profissional de Enfermagem (Lei Federal 7.498/86 e Decreto Federal 94.406/87) também não se referem a esta prática, mas também não proíbem a sua realização.

Há pareceres muito claros. "Para o Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Parecer COREN-DF nº. 011/2006),... Não há impedimento legal para que os Enfermeiros realizem o procedimento, desde que tenham feito treinamento apropriado, entretanto, isto não deve ser considerado uma atribuição privativa dos mesmos.

Em que pese a atual posição do COFEN sobre a auto-hemoterapia - que os enfermeiros que conhecem a técnica querem ver mudado - há pareceres lapidares sobre a participação do enfermeiro na aplicação da auto-hemoterapia. Um deles é o PARECER COREN-DF Nº. 011/2006, publicado em 29/1/2007.

Sua íntegra:

“ASSUNTO: Trata sobre:” Enfermeiro é respaldado ética e legalmente para fazer o tratamento de auto-hemoterapia”. SOLICITANTE: Sra. Thábata Pereira Gomes de Souza, COREN DF Nº. 1136-IP, Estudante de Enfermagem.

CONSIDERANDO que não existe legislação que proíbe o profissional de Enfermagem realizar o procedimento. ]

CONSIDERANDO que não existe contra indicação, pois o sangue utilizado é do próprio paciente, sendo compatível com o mesmo.

]CONSIDERANDO que é um recurso terapêutico de baixo custo, pois consiste em retirar o sangue da veia do paciente e aplicá-lo em seu próprio músculo. CONSIDERANDO que a quantidade varia de 5ml a 20ml dependendo da gravidade da doença a ser tratada. Obs.: O sangue (tecido orgânico), em contato com o músculo (tecido extra-vascular), desencadeia uma rejeição, e isso estimula o sistema retículo endotelial. A medula óssea produz monócitos que se dirigem aos tecidos orgânicos, onde recebem o nome de macrófagos. Estes se quadruplicam em todo o organismo, ajudando no tratamento da enfermidade.

CONSIDERANDO o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem que versa: Capítulo III Das Responsabilidades Art. 16 – Assegurar ao cliente uma Assistência de Enfermagem livre de danos decorrentes de imperícia, negligência ou imprudência. Art. 17 – Avaliar criteriosamente suas competências técnicas e legais e somente

aceitar encargos ou atribuições, quando capaz de desempenho seguro para si e para a clientela.

CONCLUSÃO: Somos de parecer que não há impedimento legal para que os Enfermeiros realizem

o procedimento, desde que tenham feito treinamento apropriado e o procedimento seja prescrito

pelo médico, entretanto isto não deve ser considerado uma atribuição privativa dos mesmos. Brasília, 04 de dezembro de 2006. Drª. Geralda Christina Lins de Oliveira COREN-DF nº. 24155”. O parecer está no endereço http://www.coren-df.org.br/site/materias.asp?ArticlesID=1256

Em http://novo.portalcofen.gov.br/diretoria-e-plenario são listados os enfermeiros que terão que decidir se o órgão mantém, ou não, a proibição da prática da auto-hemoterapia, validando ou rejeitando esta posição pró ato médico. PRESIDENTE INTERINO: Dr. Osvaldo Albuquerque Sousa Filho – COREN-CE nº 56.145

PRIMEIRO-SECRETÁRIO: Dr. Gelson Luiz de Albuquerque – COREN-SC nº 25.336

SEGUNDA-SECRETÁRIA: Dra. Irene do Carmo Alves Ferreira – COREN-SE nº 71.719

PRIMEIRO-TESOUREIRO: Dr. Antonio Marcos Freire Gomes – COREN-PA nº 56.302

SEGUNDO-TESOUREIRO: Dr. Jebson Medeiros de Souza – COREN-AC nº 95.621

Dra. Maria do Rozário de Fátima Borges Sampaio – COREN-PI nº 19084

Dra. Ivete Santos Barreto – COREN-GO nº 16.009

Dra. Silvia Maria Neri Piedade – COREN-RO nº 92597

CONSELHEIROS SUPLENTES

Dr. Amaury Angelo Gonzaga – COREN-MT nº 23.487

Dra. Ana Tânia Lopes Sampaio – COREN-RN nº 27.031

Dr. Anselmo Jackson Rodrigues de Almeida – COREN-PB nº 95.633

Dra. Dorisdaia Carvalho de Humerez – COREN-SP nº 6.104

Dra. Julita Correia Feitosa – COREN-PE nº 6.935

Dra. Regina Maria dos Santos – COREN-AL nº 10.499

Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte – COREN-MS nº 85.775

Dr. Vencelau Jackson da Conceição Pantoja – COREN-AP nº 75.956

Dr. Wilton José Patrício – COREN-ES nº 68.864

Ubervalter Coimbra
62 anos - Vitória - ES

 

 


Presidente do

Uruguai recebe

mensagem sobre

auto-hemoterapia

 

RELATOS DE USUÁRIOS DA AHT

Enfermidades tratadas com auto-hemoterapia, segundo centenas de relatos dos usuários: acnase, aftas, alergias, alzheimer, anemia, ansiedade, artrite, artrose, asma, autoimunohemoterapia, câncer, câncer de pele, cardiopatia, cistite, cistos, colesterol, colite, coração, crohn, depressão, dermatite, derrames, diabetes, doença de chagas, dor de garganta, dores, dores na coluna, enfisema, enxaqueca, epilepsia, erisipela, esclerodermia, espondilite, esteatose, estresse, feridas, fibromialgia, fibroses, fungos, furunculose, gastrite, glaucoma, gota, gripe, hemorróidas, hepatite, hernia de disco, herpes, hipertensão, histoplasmose, hiv, infecções, insônia, labirintite, leucemia, leucopenia, lupus, mal de parkinson, menopausa, menstruação, micoses, mioma, na odontologia, neurofibrose, osteomielite, osteoporose, penfigo, prisão de ventre, problemas anestesia, problemas circulatórios, problemas de pele, problemas de vista, problemas estomacais, problemas pulmonares, problemas renais, psoríase, púrpura, reumatismo, rinite, síndromes, sinusite, tiróide, toxoplasmose, trombose, tumores, várias patologias (1 e 2) , varizes, verrugas, vírus hpv.

 

Defesas do organismo: SUS precisa adotar a Auto-hemoterapia

Anvisa e CFM nada argumentam contra efeitos dessa técnica que combate doenças


DVD - O médico Luiz Moura explica como

funciona a auto-hemotapia (video completo)


Protocolo de AHT

 

   DR. LUIZ MOURA

Razões para liberar o uso da Auto-hemoterapia no Brasil


O que é auto-hemoterapia?

  PELA LIBERAÇÃO DA AHT NO BRASIL

 

É uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, ela estimula um aumento dos macrófagos, que são, vamos dizer, a Comlurb (Companhia de Limpeza Urbana) do organismo.

 

Os macrófagos é que fazem a limpeza de tudo. Eliminam as bactérias, os vírus, as células cancerosas, que se chamam neoplásicas. Fazem uma limpeza total, eliminam inclusive a fibrina, que é o sangue coagulado. Ocorre esse aumento de produção de macrófagos pela medula óssea porque o sangue no músculo funciona como um corpo estranho a ser rejeitado pelo Sistema Retículo Endotelial (SRE). Enquanto houver sangue no músculo o Sistema Retículo Endotelial está sendo ativado. E só termina essa ativação máxima ao fim de cinco dias.

   

A taxa normal de macrófagos é de 5% (cinco por cento) no sangue e, com a auto-hemoterapia, nós elevamos esta taxa para 22% (vinte e dois por cento) durante 5 (cinco) dias. Do 5º (quinto) ao 7º (sétimo) dia, começa a declinar, porque o sangue está terminando no músculo. E quando termina ela volta aos 5% (cinco por cento). Daí a razão da técnica determinar que a auto-hemoterapia deva ser repetida de 7 (sete) em 7 (sete) dias.

   

Essa é a razão de como funciona a auto-hemoterapia. É um método de custo baixíssimo, basta uma seringa. Pode ser feito em qualquer lugar porque não depende nem de geladeira - simplesmente porque o sangue é tirado no momento em que é aplicado no paciente, não há trabalho nenhum com esse sangue. Não há nenhuma técnica aplicada nesse sangue, apenas uma pessoa que saiba puncionar uma veia e saiba dar uma injeção no músculo, com higiene e uma seringa, para fazer a retirada do sangue e aplicação no músculo, mais nada. E resulta num estímulo imunológico poderosíssimo.

   


Para assinar a petição, basta acessar o site http://bit.ly/JFQegr  e seguir as intruções.


OUTRAS NFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE AUTO-HEMOTRERAPIA - ARQUIVOS

VISITAS DESDE 17.04.2008:

 

1. DVD DR. LUIZ MOURA

2. MÉDICOS   3. PESQUISA   4. BIBLIOTECA   5. LINKS  

6. HISTÓRICO  

TOPO

ROTEIRO

NATAL RN SITES

FORUM

FALE CONOSCO