cordel

Poemas de CORDEL

Coletânea de versos de Walter Medeiros e outros cordelistas nordestinos

Para entender o Cordel
Para uma poesia ser considerada Literatura de Cordel, as características fundamentais são simplicidade, através do uso de termos compreensíveis, sem necessariamente compor um texto forçado; relato, considerando que a poesia de cordel deve conter uma história; e rima, dentro daqueles estilos tradicionais (preferimos rimar em estrofes de sete versos).

MANIFESTO

EM DEFESA  DA LITERATURA  DE CORDEL

LEI
CORDELISTA TEM PROFISSÃO REGULAMENTADA

 CORDÉIS COMPLETOS

1. A peleja do cordel de feira com a Internet

2. Rimas para palavras e palavrões 

3. A sina do pernambucano inocente que ficou 19 anos preso

4. A despedida de Teodorico, o filho mais velho de Zaqueu

5. A violência pegou Tadeu além da imaginação

6. Pequeno folheto para o Sertão da minha infância

7. A mulher que dançava até com um doido batento na lata

8. Versos sofridos para um açude triste 

9. O Susto e o medo do sobrinho do Cangaceiro Jararaca

10. A terra está esquentando e a culpa é do homem

11. O tremelique do cabra que buliu com uma moça

12. Embolada do mundo de Sheakspeare

13. As mudanças no mundo com o Feliz Ano Novo 

14. Para os encantados de Hiroshima, pela paz

15. Reverência à condessa européia que nasceu em Mossoró

16. Pombal - O Marquês que mandava e desmandava

17. A verdade sobre a morte das vítimas do aborto

18. O Canto da Aurora através dos tempos dos deuses e dos homens 

19. Noite de raposas e manhã de carcarás 

20. A história do espelho que mostrava as pessoas nuas

21. Memórias de um recruta do II / 7º RO 105mm

22. Canto para a Ladeira do Sol

23. O cordel do alcoólatra que decidiu se tratar

24. A história do Hospital que resolveu fazer Humanização

25. A surpresa da escada do amor

26. A luta do povo brasileiro pela Assembléia Constituinte

27. George W. Bush e a maior mentira da história

28. A impressionante história do Marquês de Clement, em Paris

29. Um salto de setenta anos para redimir a Alemanha

30. O destino do Padre que foi guiado pela Mão de Deus

31. As revelações de vida da Irmã Alves

32.Cordel do Português, que mostra o fácil da nova ortografia

REPERCUSSÃO 

 

. O projeto de Educação de Jovens e Adultos – EJA publicou completamente o texto do cordel “A peleja do cordel de feira com a internet”( http://www.rnsites.com.br/cordeis-internet.htm), de Walter Medeiros. O poema foi incluído no capítulo sobre “Tecnologia e Trabalho” e pode ser visto no link http://bit.ly/gxjmeD . Anteriormente aquele cordel tinha sido utilizado numa prova de admissão aos cursos do CEFET (Centro Federal de Ensino Tecnológico) do Rio Grande do Norte, atual Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN.

 

. O cordel “A peleja do cordel de feira com a internet”( http://www.rnsites.com.br/cordeis-internet.htm) mereceu citação no trabalho acadêmico “Do folheto de cordel para o cordel virtual: interfaces Hipertextuais da cultura popular”, de Madson Góis Diniz (PROLING/UFPB), que afirma no resumo: “O famoso folheto de cordel tão comum nas feiras do nordeste brasileiro parece ter alcançado o terreno do cyberespaço. O fenômeno da globalização e a instauração dos paradigmas tecnocráticos e mediáticos acabam por imprimir uma nova dinâmica na cultura popular, fazendo re-leituras dessa em vários âmbitos das tradições, reinterpretando e às vezes modificando o fenômeno cultural em si”.

 

. Em 2008 o cordel “Versos sofridos para um açude triste”( http://www.rnsites.com.br/cordeis-acude.htm)  foi mostrado no livro didático “Rio Grande do Norte – Geografia e Paisagens Potiguares”, de autoria de Márcia Silva de Oliveira e Maria Cristina Cavalcanti Araújo. Foram apresentadas sete estrofes, para representar diferentes paisagens de campo e cidade. Utilizado na matéria Geografia para o 4º e 5º anos, o livro foi publicado pela Base Editora e Gerenciamento Pedagógico Ltda, de Curitiba / PA.

 

SOBRE O AUTOR

 

 Outros autores

 

1. O Jeca Tatu de Monteiro Lobato - Medeiros Braga

2. O poeta dos oprimidos - Medeiros Braga

3. Margarida Maria Alves - Medeiros Braga

 

LEIA TAMBÉM

Poemas de Walter Medeiros

e-mail 

NATAL RN SITES AUTO-HEMOTERAPIA OBSERVANDO CLIPPING DE TV

INÍCIO

(*) O conteúdo deste site pode ser reproduzido, desde que citada a fonte e o uso não seja para fins comerciais.

VISITANTES